Uma história de Alto Impacto, 700 mil e muita superação na ADM Consult.

ADM Consult

Para nós da ADM Consult, o ano de 2019 começou com apenas 4 diretoras e 2 cargos de diretoria vacantes, além de um time bem reduzido, dificultando a capacidade produtiva para execução e vendas. No fim do primeiro trimestre houveram alguns problemas que reduziram ainda mais nossa equipe, com mais uma diretoria vacante e mais membros saindo, fatores que fizeram com que o clima organizacional ficasse cada vez mais frágil, e os membros mais desmotivados, então vimos que precisávamos fazer algo para mudar essa realidade. 

Já no mês de maio entraram novos membros, fazendo com que a capacidade produtiva não fosse mais um empecilho, nos permitindo investir mais esforços nas vendas. Nesse momento do ano, todos os problemas e dificuldades que eram usadas como “desculpa” para a falta de resultados estavam sanados, mas ainda não era suficiente. Chegamos ao mês de junho com o funil de vendas completamente vazio e sem perspectiva alguma de mudança, nos distanciando cada vez mais do nosso objetivo de bater nossa meta até o ENEJ e, ao ver esse cenário, percebemos que ficar no “quase” não era uma opção e decidimos sair da inércia.

Com isso, buscamos traçar uma nova estratégia e, após um estímulo da RN Júnior, o evento Portto, o qual fez com que os membros abrissem os olhos para a real situação da empresa, divulgamos nosso novo desafio. Tínhamos um grande legado a respeitar e seguir, e não podíamos falar da nossa história sem citar nossas operações: #Operação Loucos e #Operação Loucos 2.0, que trouxeram grandes resultados para a nossa empresa em anos anteriores. Coletamos todas as lições aprendidas das operações passadas, traçamos uma que estava totalmente alinhada com os objetivos da Rede e, ao invés da tirania do ‘ou’, optamos pela genialidade do ‘e’, impacto e faturamento, lançando a #Operação Loucos 3.0.

Na operação 3.0, dividimos a empresa em time projetos e time comercial, onde os consultores deveriam estar diariamente em workdays para execução dos projetos e teriam um dia da semana para indicar contatos qualificados para o comercial, e o comercial deveria também estar em busca de contatos qualificados além de realizar prospecção, marcar reuniões e fechar contratos. A ideia principal era criar uma rotina de projetos e comercial que garantisse a constância das metas e, dessa forma, alcançar os 326 mil reais até o ENEJ. 

Quando compramos essa ideia, vimos que tínhamos um enorme desafio pela frente, pois mais de 50% ano já tinha passado e havíamos conseguido apenas 42% da meta anual, tendo que faturar R$184.000,00 em menos de três meses. 

Em junho tivemos o pior faturamento dos últimos três anos da história da empresa, mas, em julho os contratos começaram a surgir, fruto dessa primeira etapa da operação. Porém, percebemos que com esse formato não conseguiríamos alcançar um faturamento tão alto em tão pouco tempo, pois era preciso ter um time muito maior voltado para as vendas. Nós precisávamos pensar diferente, para conseguir resultados diferentes. Assim, nós buscamos entender onde estava o gap e, aprendendo com os nossos erros, optamos por mudar a estratégia da operação.

Esse pensamento diferente nos fez chegar a um novo formato da #Operação Loucos 3.0. Nós nos questionamos: através de quais meios podemos captar clientes? E assim, dividimos a empresa em 6 frentes para facilitar o atingimento de todas as nossas metas. As frentes eram: visibilidade, prospecção ativa, mídias, fidelização, parcerias e MEJ. 

A dinâmica de trabalho acontecia da seguinte forma: cada frente tinha um membro como líder, que era responsável por dar os direcionamentos ao restante do grupo e tinha uma meta específica a ser alcançada. Os 4 diretores dividiram-se pelos 6 grupos para exercer um papel de supervisão da rotina de trabalho. De forma resumida, o funcionamento de cada grupo era:

  • Visibilidade: Organização de um evento que fosse atrativo para nosso público alvo.

  • Prospecção ativa: Manutenção do processo de vendas convencional, com foco na redução do tempo de negociação.

  • Mídias: Produção de conteúdo e posicionamento da organização nos canais de comunicação.

  • Fidelização: Retomada do contato com nossos antigos clientes, visto que já conheciam nosso trabalho e poderíamos reduzir o tempo de negociação.

  • Parcerias: Grupo focado nas parcerias estratégicas que gerassem valor para a organização.

  • MEJ: Entender o portfólio das EJs da Rede, visando ações compartilhadas e indicações de contatos.

 

Saímos de um mês de junho, o qual finalizamos com um dos piores faturamentos mensais da nossa história para os meses de julho e agosto, onde fizemos duas vezes seguidas o melhor mês da nossa história, com R$69.622,17 e R$73.611,00, respectivamente.

Finalizando agosto, faltavam apenas 4 dias para o ENEJ e R$40.536,56 para atingirmos nossa meta. O desafio continuava grande mas a loucura de não ficar no quase fez com que conseguíssemos faturar R$ 72.990,00 do 1 dia de agosto até o segundo dia do ENEJ. Alcançamos e superamos nossa meta no tempo que sonhamos, tendo assim um crescimento de 154% nesse período, em relação ao que havíamos planejado para o ano, e 177% em relação ao ano anterior, fazendo em um pouco mais de dois meses o que não fizemos em cinco meses de 2019.

Além de todos esses resultados, o período da operação gerou vários estímulos que melhoraram bastante o clima interno e a cultura organizacional. Ao longo da operação conseguimos desenvolver nossos membros, o que gerou interesse em cargos de liderança, como gerências e diretorias. Além disso, durante esse período não tivemos desligamentos e conseguimos reter mais pessoas para o ano de 2020,  diminuindo consideravelmente nosso turnover. Conseguimos também garantir a qualidade dos nossos projetos, com 17 projetos finalizados com NPS promotor, impactando positivamente o mercado e ultrapassando a meta de membros que executam projetos.

Toda essa operação fez com que os membros vivessem em uma curva exponencial de motivação, e por isso, mesmo com a meta batida, não paramos. O novo desejo da empresa era chegar aos R$400.000,00, e assim, com a continuação de muito trabalho em equipe chegamos aos primeiros 400 mil reais do MEJ Potiguar. Nesse momento, paramos um pouco para estudar a saúde da empresa e vimos que poderíamos fazer ainda mais esse ano, e dessa forma trabalhamos para alcançar também os primeiros 500 mil reais da história da nossa empresa .

Após 11 meses de superação, entramos no mês de dezembro com o desejo de fazer ainda mais, visto que poderíamos fazer isso sem comprometer a sustentabilidade da empresa. Foi assim que, na primeira semana de dezembro atingimos os primeiros 700 mil reais da nossa história e do MEJ Potiguar, resultado que, representa superação de 127% da nossa meta definida no início do ano. Nesta mesma semana, fomos reconhecidos no Prêmio RN Júnior, onde garantimos as premiações de Vivência Empresarial, Demo A Volta Por Cima e EJ Cluster 5 IMPACTO do Rio Grande do Norte.

Os frutos colhidos na operação foram muitos, conseguimos atingir a meta de projetos conectados, podendo conhecer melhor o trabalho de várias EJs, entregamos projetos com as melhores soluções para nossos clientes, fazendo com que 100% deles estivessem satisfeitos com o nosso trabalho e mantendo o nosso NPS promotor, nos tornando assim uma Empresa Júnior Tri Alto Impacto.

E todo esse resultado só foi possível através do entendimento do porquê deveríamos fazer mais. Sabíamos que não é um número por um número, e sim mais realidades impactadas, um maior fomento ao empreendedorismo no ecossistema potiguar, uma melhor formação dos nossos membros e uma vivência empresarial plena para todos eles. E ter esse propósito claro nos fez fazer o que nós mesmos considerávamos “impossível”, pois quem tem um porquê, enfrenta qualquer como.

 

ADM ConsultA ADM Consult é a Empresa Júnior do curso de Administração da UFRN
ADM ConsultA ADM Consult é a Empresa Júnior do curso de Administração da UFRN