Nossos produtos

Colocando as pessoas certas no barco: O que fazer para acertar no seu Processo Seletivo

Colocando as pessoas certas no barco: O que fazer para acertar no seu Processo Seletivo

As organizações desde o seu primórdio foram criadas, compostas e construídas por pessoas dispostas a levar objetivos, sonhos e propósitos a frente. Entretanto, nem sempre lembramos desse importante fato mesmo que, dia após dia, escutemos que as pessoas são o maior ativo das empresas. Mas será que são mesmo?
Um estudo feito pela ISMA (
International Stress Management Association) mostrou que 72% das pessoas no Brasil estão insatisfeitas com o seu trabalho. O professor da faculdade de negócios de Stanford, Jim Collins, no livro Empresas Feitas para Vencer (Good to Great), nos ajuda entender: “As pessoas não são o maior ativo de uma organização, e sim as pessoas certas.”.

Mas, quem são essas pessoas?

As pessoas certas para sua empresa são as pessoas que se encaixam na sua cultura organizacional, nos seus valores e no core-business de sua empresa. Para isso, elas devem possuir o que chamamos de fit cultural, que nada mais é que o match entre o candidato e a cultura, ou seja, que o futuro membro tenha a maior propensão a se adequar ao conjunto de valores, crenças, rituais e normas praticadas por uma determinada organização.

Dessa forma é necessário que a empresa deixe claro seus valores, através de posicionamento no mercado, postura dos membros, ações externas e entre outras coisas, e assim a probabilidade das pessoas certas se identificarem aumenta consideravelmente.

Com frequência, empresas não levam tanto a sério o processo de atração e seleção de empresas. O resultado disso são diversos desafios com a gestão de pessoas das equipes nas organizações. Você já parou para pensar quanto tempo é gasto na sua empresa dando feedbacks e buscando estimular pessoas que não entregam tanto resultado?

Ainda no livro “Empresas Feitas para Vencer”, Jim Collins completa: "Se você está gastando mais tempo com pessoas que não entregam resultados do que treinando e reconhecendo pessoas que entregam muito resultado, há algo de errado na sua gestão de pessoas. E a solução para este problema é atraindo gente boa para sua organização."

Como atrair as pessoas certas para a minha organização?


1º Passo: Entender quem eu quero atrair.

Entender como colocar as pessoas certas no barco nem sempre é fácil, na realidade é preciso dar um passo atrás e se perguntar quais as pessoas que eu quero atrair para minha organização. E ainda, antes deste exercício, você precisa dar um passo atrás novamente e refletir sobre a identidade organizacional (missão, visão e valores) da empresa, as competências organizacionais, essenciais e funcionais, entender realmente a fundo o posicionamento do membro no negócio da empresa, de como e quais os conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para este negócio. Isso tudo para que seja possível definir pelo que as pessoas vão se atrair e quem você quer atrair.

Um truque fácil para se direcionar a esses questionamentos é responder as seguintes perguntas:

  1. A minha empresa sabe aonde quer chegar? Está percorrendo o caminho certo para atingir isso?
  2. Os membros da minha empresa entendem os objetivos da organização de forma clara?
  3. Quais competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) a minha empresa precisa ter para alavancar os resultados?
  4. Dentro da minha empresa existem as competências necessárias para executar projetos?

Se para todas essas perguntas você respondeu com um “sim”, você já tem um bom caminho para iniciar seu processo de seleção. Se para alguma das perguntas acima, você respondeu “não”, então é necessário entender a causa raiz desse questionamento, pois somente através de uma estratégia de sucesso que construiremos uma cultura forte e duradoura, atrativa a gente boa que quer entrar na sua empresa júnior.


2º Passo: Gerar o desejo nas pessoas certas.

“A cultura come a estratégia no café da manhã” (Peter Drucker)

Após uma estratégia clara para todos colaboradores da sua empresa, é necessário que eles experienciem na prática. E cultura não é nada mais do que o conjunto de práticas de um grupo o qual possui uma visão em comum.

Dessa forma, para que sua empresa se torne “atraente” e são inúmeras as maneiras de captar profissionais, Alguns exemplos de como tornar a sua cultura mais palpável:

  1. Se um dos valores da sua empresa é transparência, você pode colocar na sua sede paredes de vidro, ou o cartão da sua empresa ser transparente. São práticas simples como essa de endomarketing que fazem a diferença;
  2. Se um dos valores da sua empresa é comprometimento, nada melhor que passar isso através dos seus membros, então nada de chegar atrasado em aulas ou dormir em meio a elas (ainda mais se estiver com a camisa da EJ);
  3. Se um dos seus valores é sustentabilidade então todo e qualquer gasto deve estar dentro do orçado e auxiliar para atingir os resultados ou apenas pensar que deve-se investir da melhor maneira;

Ou seja, através de ações reais deixar claro de “como fazemos as coisas por aqui”.

Esses são apenas alguns exemplos, mas existem inúmeros outros e de grandes empresas que conseguem tangibilizar sua cultura de forma incrível, como a Zappos, Twitter, Google, Facebook, Nubank.

E é importante perceber que essas informações todas influenciam no momento de colocar mais gente boa para a sua empresa, tanto no processo de atrair quanto de selecionar. Muitas vezes precisamos nos atentar, porque a atração e a retenção se misturam, pois funcionários fidelizados promovem e divulgam a imagem da empresa que por sua vez, atrai novos e os bons profissionais. Portanto, é necessário sempre lembrarmos: Uma das principais formas de atração são os próprios membros efetivos de sua empresa.

3º passo: Traçar planos para atrair as melhores pessoas para a minha empresa.

Com uma cultura forte, é necessário comunicá-la da melhor forma as práticas de sucesso da sua organização, para que gente boa possa ser atraída para o seu processo de seleção.

O funil de atração, é uma poderosa metodologia simples para entender o funcionamento do processo de atração:

Antes de tudo, as pessoas precisam conhecer a sua empresa, então procurar várias formas de divulgar para o seu meio a existência da sua EJ, e novamente a forma como é divulgado faz com as pessoas certas despertem o interesse e passem a considerar essa oportunidade como possibilidade. Mas, elas só vão realmente desejar se houver um match entre o propósito da pessoa com o da empresa, pois como já dizia Strelecky, autor de The Big Five for live – Leadership’s Greatest Secret, a importância de atrair as pessoas pelo propósito de sua empresa é que isso cria um impacto único sobre as pessoas. E aí sim chegamos a aplicação no processo seletivo.

Baseado nesses conceitos, é extremamente necessário um comprometimento muito forte das pessoas que estão na organização com o processo de atração, seleção e treinamento do futuro da empresa: as pessoas certas na organização. Com uma boa seleção do capital humano organizacional são evitadas pessoas com valores diferentes e sem o fit cultural desejado.

Jorge Paulo Lemann, empreendedor e um dos acionistas majoritários do grupo AB Imbev, é um grande disseminador da cultura do “Sonho Grande”: Gente boa, um grande sonho e uma forte cultura de resultados. "Ele conta, sempre que visita uma nova sede pelo mundo, não é o CEO ou os líderes da empresa que ele visita primeiro. São os próximos trainees, futuro da empresa, que ele busca conhecer."

Se um dos maiores empreendedores da atualidade tem preocupação destas com as pessoas certas na sua organização, é mais do que um ponto de atenção na nossa vivência empresarial, é uma realidade para a sustentabilidade e crescimento organizacional.

Autores: Pedro Maciel e Gabriela Vieira - Time BJ 2017


  • 4120+HITS